O que é a Terapia de Vidas Passadas?

 

O principal precursor da Terapia das Vidas Passadas (TVP) foi Morris Netherton, médico doutorado em Psicologia. Em 1967, Morris Netherton desenvolveu um método próprio de condução a um estado alterado de consciência onde cada pessoa poderia ter a experiência de uma vida passada sem a necessidade do emprego da hipnose clássica, (a Hipnose passiva) a que chamou de Hipnose Ativa. De acordo com essa abordagem, ao alterar o seu estado de consciência, o paciente regressaria a um passado bem distante de sua vida atual, do qual não teria outro tipo de lembranças explícitas.

Nas sessões de TVP, o paciente teria acesso a um local de sua mente que foi denominado como memória extra- cerebral. Morris Netherton concluiu que dessa forma, ao alcançar o centro do problema e a origem dos traumas, o inconsciente libertaria conteúdos psíquicos que estavam bloqueados, através de um fenómeno psíquico que Freud chamou de “catarse”. Observou também que, depois da catarse, com a libertação da energia psíquica que estava retida, os pacientes experienciavam um intenso alívio e uma significativa diminuição nos sintomas dos seus problemas, apresentando até a cura de doenças físicas e psicológicas.

Assim, o principal objectivo da TVP é a procura, por meio da regressão, de encontrar as memórias inconscientes para ajudar as pessoas na solução dos seus problemas psicológicos, patologias e/ou dificuldades. Estas memórias podem ser de dois tipos: recentes, que são aquelas da vida atual, a partir do nascimento; ou remotas, que remontam à vida uterina ou anteriormente a isso, às vidas passadas. O acesso a estas memórias acontece a partir de um estado alterado de consciência do paciente, que é atingindo com a prática do relaxamento, concentração e visualização criativa. Dessa forma, a técnica identifica quais são as memórias (sejam elas reais ou fantasiosas) que estão a causar algum tipo de sintomatologia no indivíduo. Por esta razão, deve-se aceder a essas memórias sempre com a intenção de libertar a pessoa do trauma que essa lembrança inconsciente possa causar. E como a mente humana trabalha com percepções dos factos e, não necessariamente, com a realidade, a TVP permite a libertação do indivíduo.

Em geral, são usadas técnicas indutivas, que permitem ao paciente estar consciente durante todo o processo de regressão. O principal elemento da regressão é o relaxamento e as sugestões criativas.

A Terapia de Vidas Passadas é uma terapia, cujo único intuito é ajudar na cura do paciente, independentemente das convicções religiosas ou doutrinárias. As questões relativas à credulidade sobre vidas passadas, pouco têm a ver com a capacidade de aceder ao seu passado por meio do subconsciente, trata-se da libertação de lembranças passadas do inconsciente.

 

É uma técnica psicoterapêutica que utiliza como recurso terapêutico a regressão de memória. E a regressão de memória tem por objetivo encontrar a causa verdadeira dos problemas, que deixaram marcas profundas e traumáticas, em muitos seres humanos.

A divulgação da TVP foi protagonizada por Dr. Brian Weiss, embora ela já fosse utilizada por alguns psicanalistas na tentativa de curar pacientes com problemas psicológicos mais graves. O seu envolvimento com esta terapia começou na década de 80 e a publicação do livro «Muitas Vidas, Muitos Mestres» foi decisiva para este processo. As sessões terapêuticas, no Dharma Pura, seguem a metodologia baseada no método de Brian Weiss e ministrada pelo Instituto Português de Hipnose & Peak Performance.

O que pode curar com a Terapia de Vidas Passadas?

Com o recurso a esta terapia pode solucionar, de maneira muito eficiente, problemas de trauma, medo, enxaqueca, fobia, angústia, depressão, ansiedade, dor, úlcera, asma, dependência química, assim como inadequações sexuais, sociais e psíquicas.

No entanto, os pacientes não devem esquecer-se da existência de patologias que devem ser também acompanhadas e tratadas pela medicina convencional. A postura correta a adotar é de que as terapias se complementam, ao invés de se substituírem.

 

  • Facebook